9 de novembro de 2016

5 razões para investir em Inbound Marketing




Em um trabalho de comunicação e marketing o que realmente importa são os resultados. Retorno é fundamental. Não vamos nem entrar no assunto da crise política e econômica. É e sempre foi preciso responsabilidade ao lidar com qualquer verba disponível. O objetivo primordial do investimento em marketing é atrair e fidelizar clientes, gerando assim, consequentemente, negócios e vendas. Boa parte da engrenagem do sucesso depende dos resultados gerados pelo trabalho de publicidade e propaganda bem executado.

Onde eu quero chegar? Inbound Marketing. Marketing Digital. Funil de vendas. Automação. Otimização. Baixo custo-benefício. Mensuração e análise.


1 - O poder do Marketing de Atração

Como diria o mestre André Azevedo, a grande sacada do Inbound Marketing é a seguinte estratégia: através de conteúdos extremamente relevantes e títulos irresistíveis, criar forte interesse pela marca em nichos de mercado específicos, conduzindo os mesmos através de uma espécie de funil de vendas por meio das ferramentas do marketing digital, fazendo com que o público-alvo seja, passo a passo, levado a acessar seu site, blog ou e-commerce, no qual são realmente ofertados os produtos e serviços. Esta página principal para onde todo o tráfego online com origem em redes sociais, blogs e afins é canalizado, no vocabulário do Inbound Marketing é chamado de Concentrador de fluxo, e merece toda a sua atenção, inclusive em relação ao design.

Inbound Marketing é um conceito de marketing desenvolvido principalmente em cima das possibilidades do marketing digital, amplamente difundido por Dharmesh Shah e Brian Halligan em seu livro Inbound Marketing: Get Found Using Google, Social Media, and Blogs, publicado em 2009. É simplesmente revolucionário. Os dois autores fundaram a Hubspot, provavelmente a maior provedora de soluções para marketing digital do mundo.

Você precisa segui-los para acompanhar em tempo real a vanguarda do conhecimento em mercadologia digital: http://br.hubspot.com/. Eles estão na ponta da frente.

E, através dessa visão estratégica, as publicações passam a ter natureza muito mais atrativa e bem menos promocional. E é isso que realmente atrai vendas online. Uma estratégia que conquista, por fim, a conversão. A internet é uma área superpovoada e é preciso destacar-se, assim como sempre foi no marketing tradicional e nas mídias tradicionais.


2 - Os benefícios do Marketing Digital

O Marketing Digital acontece quando você realmente coloca a mão na massa e executa os planos de ações estratégicas traçados por você e sua equipe, utilizando em conjunto as diversas ferramentas disponíveis com um objetivo comum: comunicação. Vão desde e-mails marketing com promoções personalizadas, caixas de captura de e-mails, aplicação de SEO (Search Engine Optimization), anúncios patrocinados no Google, anúncios em redes sociais, até a produção de vídeos, e-books e aplicativos.

As campanhas digitais podem ser orientadas por faixas etárias, posições geográficas e interesses, com público selecionado por idade, quase sempre de 5 em 5 anos. Ou seja, é possível classificar por cidade, estado, país, idade, sexo, idiomas, interesses, palavras-chave, entre outros. Você entrega seus anúncios exatamente para o público que realmente interessa.

Existe também a possibilidade de gerenciamento total da campanha, como quantas pessoas visualizaram seus anúncios, quantas clicaram no link publicado, quantas curtiram, quantas compartilharam, etc. Portanto, é possível a análise real da eficiência do esforço de marketing. É possível mensurar o engajamento do público, o que não acontece tão facilmente em mídias tradicionais como outdoor, rádio, revistas, jornais, impressos, entre outras, também chamadas de Outbound Marketing.

Inclusive, nas ferramentas das próprias mídias digitais em que foi rodado um anúncio, é possível visualizar ou baixar facilmente planilhas com números e diversas informações da performance da publicação. Enfim, é tudo automatizado e otimizado.


3 - O melhor custo-benefício

Ótimo custo-benefício somado à mensuração e análise. Resultados. É isso que deve ficar claro. Faça a si mesmo as seguintes perguntas: vale a pena anunciar em mídias tradicionais, com garantias de retorno duvidosas e, a cada dia, mais ultrapassadas, sem contar a dificuldade de mensuração do real impacto da campanha? Sua marca ou a marca de seu cliente já possui uma forte presença web? Se digitarmos no Google seu produto ou serviço junto à sua região de atuação, a marca em questão aparecerá na primeira página de resultados? 95% das pesquisas no Google começam e terminam na primeira página. 9 de cada 10 pesquisas na internet são feitas por meio do Google.

A meta primordial do marketing atualmente deve ser colocar o anunciante com forte presença na web, e sustentar isso no máximo de mídias possíveis, sempre com foco no melhor custo-benefício. Tem que aparecer na primeira página do Google, entre os concorrentes e, se possível, antes deles. Tem que ter um bom site ou blog. Tem que ter presença inteligente nas redes sociais. Aí sim você se volta para as mídias tradicionais novamente, agora com a função de complementação à campanha, sem que elas necessariamente se comportem como a via principal de comunicação. Tudo isso, claro, é relativo e depende do momento mercadológico em que a marca anunciante se encontra.

Criar perfis em blogs e redes sociais é gratuito. Para criar um bom site, se você tiver bom-gosto, criatividade e facilidade para lidar com ferramentas digitais, já consegue um bom resultado em plataformas gratuitas. Caso contrário, é prudente investir em um trabalho profissional. Na verdade, é óbvio que sempre será melhor investir em um trabalho profissional. Agora, o custo benefício disso é que torna tudo muito mais interessante.

Você pode impulsionar campanhas no Facebook e Instagram, por exemplo, com quantias mínimas, como 5 reais. Dependendo do público, impulsionando uma postagem com 15 reais, pela duração mínima de 24 horas, é possível atingir até 10 mil pessoas. O CPM (Custo por mil) para um anúncio deste é sensacional. Um real e cinquenta centavos para atingir 1000 pessoas. Mídia boa assim, talvez nem a televisão. E, na internet, você pode começar experimentando investir algo como 10 reais, para adquirir confiança e seguir adiante.

Mais de 60% das pesquisas antes da decisão de compra passam pela internet. Sua marca tem que aparecer, rápido e fácil. E quem chegar a esta posição primeiro vai gastar menos. Quem começar hoje um domínio na internet, e começar a oferecer conteúdo em seu site em parceria com blogs e perfis nas redes sociais, daqui a 1 ou 2 anos estará muito melhor posicionado no ranking do Google e no alcance do público geral do que alguém que começará daqui a 2 anos, não é mesmo? Todo mundo sabe disso, e é por isso que você deve começar agora mesmo.



4 - O conhecimento disponível

Existem, hoje, pessoas incríveis oferecendo conteúdo profissional gratuitamente a respeito de praticamente tudo o que você quiser aprender. São blogs, canais de vídeos no youtube, vimeo, vevo, snapchat, entre outros, perfis sociais, fóruns, enfim, uma gama enorme de profissionais e afins compartilhando conhecimento, técnicas e dicas de como fazer, mais rápido e melhor.

No caso do inbound marketing não é diferente. Temos profissionais fantásticos que nos levam diariamente a darmos um passo adiante. É claro que eles vendem cursos só que, antes disso, oferecem conteúdos gratuitos indispensáveis. E todos eles tem uma coisa em comum: mindset vencedor. Permita-se aprender com eles. São pessoas que merecem ter você como seguidor, caras como:

Brian Halligan, Darmesh Shah: http://br.hubspot.com/
Autores do livro Inbound Marketing: Get Found Using Google, Social Media, and Blogs, publicado em 2009 (também disponível em português), e fundadores da Hubspot, provavelmente a maior provedora de soluções para marketing digital do mundo. Você precisa segui-los para acompanhar em tempo real a vanguarda do conhecimento em mercadologia digital. Eles estão na ponta da frente.

Conrado Adolpho: http://www.conrado.com.br/
Simplesmente o autor do best-seller Os 8 Ps do Marketing Digital, divisor de águas no marketing digital brasileiro. Com uma história de vida de superação, a jornada do herói de Conrado Adolpho transformou-o no profissional mais influente na automação da máquina de vendas online em nosso país. Além de dar dicas valiosíssimas acerca de copywriting e gatilhos mentais, oferece uma metodologia preciosa que automatiza o funil de vendas da maneira mais profissional possível. Leitura indispensável.

Henrique Carvalho: http://viverdeblog.com/
O Viver de Blog é, provavelmente, o blog de marketing digital mais bem sucedido do Brasil. À frente dele está Henrique Carvalho, um profissional sensacional, muito acima da média, com visão apurada e linguagem objetiva, e que nos mostra como fazer mais e melhor. Seus conteúdos são realmente memoráveis, disponibiliza os melhores infográficos em português e tem um funil de vendas impecável, o que facilita a vida do profissional de comunicação na compreensão e atualização periódica do que realmente funciona e o que não funciona na mídia online.

Um dos principais especialistas em Marketing Digital do país, ele é também o autor da Fórmula de Lançamento, uma programa estratégico incrível que te leva, passo-a-passo, a concretizar com sucesso o seu projeto de Empreendedorismo Digital. Vale muito a pena aprender com ele.

Ela é a maior especialista em Facebook Marketing do Brasil e seus ensinamentos mostram as melhores técnicas e estratégias para alavancar negócios através da rede social de maior penetração e alcance em nosso país. Seu método traz resultados rápidos e consistentes.


5 - Resultado garantido

Criar perfis nas redes sociais é gratuito. Criar um blog também é gratuito. Até criar um site pode ser gratuito. Para quem fizer o processo corretamente, o retorno é garantido. Inbound marketing é uma estratégia que funciona de verdade. E você não tem tempo a perder. As pessoas já acordaram para a realidade da tecnologia disponível para todos na palma da mão, e já perceberam que o elo de união está na internet. As marcas estão conquistando seu espaço na rede. Veja os números:

  • 93% dos processos de compra começam com uma busca online
  • 94% dos links que as pessoas clicam são resultados orgânicos, não pagos
  • 68% de todos os cliques da busca orgânica vão para os primeiros três resultados
  • 75% dos usuários nunca passam da primeira página do resultado de busca
  • 80% dos consumidores preferem buscar informação de um serviço ou produto em uma série de artigos do que em um anúncio publicitário
  • As campanhas de inbound marketing obtêm maior ROI do que as de outbound, ou marketing tradicional
  • 58% das empresas brasileiras praticam Inbound Marketing.
  • O custo de obter leads com Inbound é 47% menor
  • O número de acessos cresce 45% em empresas que aumentam o número de postagens de 11 a 20 para 21 a 50
  • Empresas que aumentaram as postagens de seus blogs de 3-5 vezes por mês para 6-8 vezes por mês, duplicaram a geração de leads

Não espere a concorrência passar na sua frente sendo que você pode, hoje, começar ou alavancar seu espaço digital, sua presença web, e, com um pouco mais da sua atenção, levar seus negócios a prosperarem. Não perca a oportunidade de usar a internet a seu favor e a favor dos seus projetos e de seus clientes. Pense diferente, aja diferente e alcance novos resultados. Você não tem nada a perder.

P.S.: Compartilhe este conteúdo com seus amigos e clientes e ajude-os a obter bons resultados de agora em diante.

14 de setembro de 2014

A eficácia da Mídia digital comprovada por números surpreendentes




Quando o assunto é mídia digital, os números falam por si só, e dizem tudo. A internet é hoje o terceiro veículo de maior alcance no Brasil. Os tempos mudaram, o perfil do consumidor mudou, o comportamento de compra mudou. Agora, antes de comprar, as pessoas pesquisam em motores de busca como o Google, e em sites como Mercado Livre, Ebay e Netshoes. 87% dos internautas utilizam a rede para pesquisar produtos e serviços. 90% das pessoas, antes de tomar a decisão de compra, pedem a opinião de pessoas em quem confiam, enquanto 70% também sentem segurança ao ler, ouvir e assistir opiniões expressas online.

Grandes empresas acordaram para as gigantescas mudanças geradas pela internet há algum tempo. Muitas adequaram suas estratégias e têm conquistado sucesso utilizando a tecnologia, a internet, as mídias sociais, os computadores e os aparelhos móveis como poderosas ferramentas, geradoras de resultados concretos e, melhor ainda, totalmente mensuráveis. Os Estados Unidos possuem um número interessante neste sentido: lá o streaming é responsável por mais de 1/3 do tráfego online.

Veja a seguir números impressionantes do tráfego digital nos últimos tempos e tire suas próprias conclusões.

  • Em pesquisa realizada pelo Ibope Media em outubro de 2013, o Brasil possuía nesta data 105 milhões de internautas, sendo o 5º país mais conectado do planeta.
  • Segundo levantamento realizado pela Fecomércio-RJ/Ipsos, de 2007 a 2011, o número de brasileiros conectados à internet aumentou de 27% para 48%. 87% dos internautas brasileiros entram na internet pelo menos uma vez por semana, enquanto 57,2 milhões de usuários acessam regularmente.
  • O Facebook, com apenas 10 anos, lidera o ranking de mídias sociais no Brasil e no mundo. Com 1,28 bilhões de usuários ativos, 83 milhões de usuários no Brasil e 4,5 bilhões de curtidas por dia, é hoje a 22ª maior empresa do planeta e, por enquanto, a rede preferida dos internautas.

A cada 20 minutos são enviados no Facebook:

  • 1 milhão de links
  • 2 milhões de pedidos de amizade
  • 3 milhões de mensagens


Por minuto:

  • 34.000 tweets são publicados
  • 72 horas de vídeo são adicionadas ao Youtube
  • Mais de 3.000 fotos são adicionadas ao Flickr
  • 570 novos websites são criados
  • 600 posts de blog são publicados
  • 1 a cada 20 pessoas checa seu email mais de 20 vezes ao dia.

Livros são a coisa mais comprada pela internet, correspondendo a 44% das compras online.

  • Mais de 1,4 bilhões de pessoas passam 22% de seu tempo online em plataformas sociais.
  • 90% das informações digitais do mundo foram criadas nos últimos 3 anos.
  • A projeção para 2014 é de 9,3 milhões de conexões móveis, e deve ultrapassar 15 milhões depois dos Jogos Olímpicos. Este número aumentou de 233 mil em 2007 para 7,2 milhões em 2013.
  • Em 2016, a estimativa é de que 61% do tráfego online seja via mobile.

Entre os compradores online:

  • 36% já compraram roupas
  • 32% compraram passagens de avião
  • 27% compraram aparelhos eletrônicos
  • 26% fizeram reservas para viagens

Se você possui um negócio ou empresa, ou se é um profissional liberal ou autônomo, comece já a construir seu perfil digital. Inicie conexões com as pessoas e empresas, e depois siga em frente, regularmente produzindo conteúdo de qualidade e criando relacionamentos. Os ganhos diretos e indiretos, profissionais e financeiros, assim como ampliação da rede de contatos, são inquestionáveis e, o melhor, gratuitos e permanentes.

Daqui há 1, 2, 3 anos, seu perfil ainda estará lá, no mesmo lugar, contabilizando seus números de acessos, tráfegos, curtidas, base de amigos, desde o primeiro dia. A cada novo acesso em seus perfis, o algoritmo dos motores de busca valorizam sua relevância, e quanto maior o número de acessos, mais próximo você fica de aparecer na primeira página.

E, para fechar, mais duas estatísticas importantes:

  • 95% das pesquisas realizadas no Google iniciam e terminam na primeira página de resultados.
  • Ainda na primeira página, de cada 4 cliques em links apresentados, 3 vão para links orgânicos, ou seja, gratuitos, o que faz com que apenas 1 de cada 4 cliques seja para links patrocinados.

Aparecer de maneira orgânica na primeira página do Google é extremamente valioso. Os esforços de comunicação digital do seu negócio devem sempre levar isso em consideração. Nesse caso, a aplicação de técnicas de SEO (Search Engine Optimization) em suas estratégias de marketing digital, caso você ainda não o tenha feito, é algo bem interessante e apropriado. Os bons resultados obtidos serão inevitáveis.
Fontes: